Entenda que pessoas vêm e vão!


Por Thaís Lira

Tudo-tem-um-Proposito

Lembro que no auge dos meus 15 anos, eu tinha uma lista com nomes de pessoas que “sempre estariam em minha vida”. Impressionante como a lista era sempre tão cheia. Quando pensava em grandes festas, essas pessoas estavam na lista. Quando pensava em meu casamento, elas também estavam; eram os padrinhos e madrinhas. Quando pensava em chá de bebê, elas permaneciam na lista. Conseguia até imaginar uma fotografia com todas essas pessoas com suas mãos sobre minha barriga gigantesca. Por alguns anos, a lista parecia -realmente – eterna. Então, alguns anos se passaram, e eu descobri que pessoas vêm e vão. Eu, inclusive, hora fui presente, hora fui ausente na vida de alguém. Me lamentei e sofri muito quando nos momentos mais difíceis de minha adolescência, me vi só. Chorei muito, sozinha. E me revoltei muitas vezes. “Quer dizer que nos momentos mais difíceis, essas pessoas desaparecem?”. De repente, apareciam novas pessoas em minha vida. E então eu pensava: “Agora sim! Tenho amigos para o resto da vida!”. E aí, passa-se tudo (até mesmo a dor), e quando percebo, alguns estão, outros não mais. Mas, amadurecer fez coisas importantes comigo. Eu aprendi que no processo de auto-conhecimento mais profundo que vivemos, geralmente, estaremos só. Outrora, acompanhados. Aprendi que com algumas pessoas, podemos (e devemos) compartilhar nossas tristezas. E todas as demais, devemos compartilhar nossas alegrias. Essa é a maneira que nos aproximamos de quem realmente somos. Felicidade deve ser compartilhada, muito mais. Muito mais! Além disso, aprendi que o mundo não gira em torno do meu próprio umbigo. Aprendi que o mundo não se consiste apenas pelo “meu mundo”. Aprendi que cada pessoa têm sua maneira de agir e reagir diante das circunstâncias. Aprendi que todo mundo tem os seus processos. Aprendi que as outras pessoas, também sofrem, também têm seus conflitos interiores, também se sentem só. Parei de olhar apenas para mim, e comecei a perceber que muitas vezes, eu falho com as outras pessoas. Falho com as pessoas que amo. Percebi que muitas vezes, quando elas precisavam de minha companhia, me fiz ocupada demais, e foquei demais em minha própria vida e em meus próprios problemas. Fui egoísta, individualista, mesquinha.

Entendi que eu não tinha e não tenho o direito de exigir que alguém esteja ao meu lado quando eu mais precisar. Entendi que eu não tenho o direito de exigir que alguém que estava comigo ontem, esteja hoje. E entendi que não posso – de modo algum – exigir que quem está comigo HOJE, esteja amanhã. Pessoas vêm e vão. A vida é dessa forma.

Acabei compreendendo – finalmente – que cada pessoa que passa em nossas vidas, passa com um propósito, e cada pessoa que se vai, também vai com um propósito. E o fato de passarem por nossas vidas, não significa que elas ficarão para sempre. Cada uma dessas pessoas, por melhores ou piores que tenham sido para nós, passaram em nossas vidas para nos trazer algo e levar algo de nós. Em minha vida… Foram tantas pessoas. Algumas, estiveram comigo em momentos felizes. O que elas me trouxeram naquele momento? Mais alegria. O que elas levaram? Levaram meu sorriso com elas. Outras pessoas, estavam comigo em momentos tristes. O que elas trouxeram naquele momento? Alento, conforto, colo. O que elas levaram? Levaram a tristeza, levaram minhas lágrimas. Há também, aquelas pessoas que passaram por minha vida, que por uma fração de segundos, foram indiferentes. Afinal, “não tínhamos tanto contato assim”, ou “nos falamos apenas uma vez”, ou qualquer coisa do tipo. Até mesmo essas pessoas – que parecem não representar nada importante em nossas vidas – nos agregaram alguma coisa. Basta pararmos, analisarmos, e enxergarmos com novas perspectivas.

Sempre existe uma lição por trás de cada ser humano que conhecemos; seja durante o primário, durante o ensino médio, durante a faculdade, durante toda a nossa infância, ou naquele ponto de ônibus, naquele vagão de trem, naquele balcão da padaria… Sempre há algo para se receber dessas pessoas. E sempre há algo para compartilharmos com elas. Por isso, precisamos estar atentos não ao que já passou, tampouco ao que está por vir… Mas ao que está acontecendo AQUI-AGORA, bem diante dos nossos olhos. Abra seu coração para receber o que essas pessoas estão oferecendo AGORA; se for coisas maravilhosas, receba com amor e guarde em sua memória. Se for algo ruim, aprenda. Seja qual for o momento, existe um propósito, e a vida nunca deixa de nos ensinar.

Dedico essa postagem aos que estiveram, aos que estão, e aos que estarão! ❤

Bisousinhos ❤

Olá! Seu comentário passará por aprovação. Se seguir nossos procedimentos, ele estará disponível em algumas horas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s