UPDATE: Infinidade de gotas ♡


 

image
Não sei a quem pertence essa ilustração. Por favor, se alguém souber me avise! Quero e faço questão de dar os devidos créditos ao ilustrador.

Tenho meditado muito (mais do que o normal) a respeito de minha vida e a a respeito dos rumos que tenho tomado sobre ela. E devo confessar que nem um deles, estava em meus planos. Mudar de cidade, começar a trabalhar na agência do meu irmão, voltar a fotografar… Nada disso, fazia parte de meus planos. Acho que é justamente isso, que tem tornado o meu presente tão prazeroso. O novo e os renovos da vida, sempre me atraíram muito!

Teci este mesmo comentário a um amigo. E em sua concepção, estou apenas colhendo tudo o que plantei.  Veja bem, acredito piamente na “Lei da semeadura” (onde você colhe exatamente o que planta), “Na lei do retorno” (onde tudo o que vai, volta), na “Lei da atração” (onde você atrai exatamente o que transmite). Acredito de verdade. Diga-se de passagem, que essas leis “regem” a minha vida.

Justamente por isso, tenho total ciência que todas as dificuldades quais enfrentei em minha vida até o dia de hoje, foram -em sua maioria- de minha responsabilidade. E quando não era responsável por elas, elas me tornavam cada vez mais responsável.

Desde que compreendi a minha responsabilidade no tudo e no todo, passei a compreender os momentos difíceis da vida de uma forma menos dramática. E passei a extrair o melhor de cada uma dessas situações. Hoje, compreendo que as dificuldades são uma maneira de me desconstruir, e são também,  uma porta aberta à reconstrução.

Confesso: Nem sempre plantei coisas boas em minha terra. E naturalmente, nem sempre tive uma germinação e frutos bem sucedidos. Colhi exatamente tudo o que plantei. E falando sobre o meu presente, sinto que estou naquela fase, onde a terra se esvaziou completamente. Colhi tudo o que tinha para colher. Agora, recebo a oportunidade de semear novas sementes. Tenho a oportunidade de realizar um novo plantio. Tenho uma nova chance.

Hoje, percebo que compreendo melhor o tempo e a importância de saber lidar com ele. Aceitei que muitas coisas na vida, são -de fato- para o agora. E se não fizer AGORA, o tempo vai passar e amanhã será completamente diferente. Já outras, sempre terão sua passagem pelo tempo. Sempre serão uma questão de tempo. Como disse o Rei Salomão em Eclesiastes: “há um tempo determinado para cada coisa debaixo do céus”.


Vamos acreditar que:
No tempo certo, todas as sementes quais plantamos com suor e lágrimas, germinarão. A espera é angustiante, eu sei! Pode demorar dias, meses, anos até que elas germinem e possamos finalmente colher nossos frutos. Mas uma coisa é certa: No tempo certo, elas germinarão. E então, a tão sonhada colheita chegará.

É prazeroso pensar sobre a colheita dos bons frutos, não é mesmo?
Todavia, não podemos nos esquecer em hipótese alguma, que -até mesmo durante a colheita- será exigido de nós, muito engajamento, disposição, força e coragem. Só depois disso, usufruiremos dos frutos! E quando isso ocorrer, será sublime. Será surpreendentemente doce. Nos revigorará, nos renovará, nos saciará.

Será como uma garoa que cai sobre nós, depois de termos andado dias e dias em terras secas. Será como aquela “chuva” que quando bate na sequidão de nossa alma, nós até levamos um susto, um choque. Uma sensação estranha de “Será que isso está acontecendo de verdade?”. E no íntimo do nosso ser, aquela certeza de: “Finalmente”.

Mas somos tão pessimistas, não é?

Mesmo diante da certeza, nos enchemos de dúvidas e questionamentos. Começam-se os “E se…”.

E se os frutos estiverem verdes? E se os frutos estiverem podres? E se a tempestade interromper a colheita? E se essa chuva que tem me saciado, for o início de uma grande tempestade? E se for mais uma grande ilusão de sua mente? E se for mais uma felicidade passageira? E se for mais um momento? E se…

E se isso acontecer, vamos começar respirando bem fundo!
Vamos olhar para dentro de nós mesmos, enxergar a força interior que existe em nós, e compreender que NADA nem NINGUÉM (inclusive nós mesmos) poderá nos impedir de viver intensamente a colheita de tudo o que plantamos. NADA nem NINGUÉM poderá cessar nossos Oásis. Vamos acreditar naquela passagem bíblica que diz: “As coisas velhas se passaram. Eis que tudo se fez novo”.  Vamos nos desligar de tudo que nos priva, nos afasta, nos atrasa, nos amedronta, nos prende, nos esmaga, nos faz regredir, nos faz voltar atrás. Vamos nos desligar também do futuro que jamais pertencerá a nós. Vamos livrar a nós mesmos do “E se…”. Vamos trabalhar nossas mentes para: Não depositar energias no que ficou para trás, e tampouco no que ainda não ocorreu.

Vamos vier o AGORA. Vamos colher os frutos, usufruir dos frutos, tomar chuva, molhar a alma. E se for tempestade? Tempestade traz temperança.

Nossa humanidade jamais poderá nos permitir viver o futuro, sem antes termos vivido o agora.  Vamos aceitar e entender os processos da vida. Vamos viver os processos da vida.

E ainda como almas habitando nesses corpos, precisamos compreender que aqui na terra, nada será eterno. Nem mesmo a felicidade. Por mais genial que sejamos, por mais organizados tenhamos sido com relação aos nossos planos, por mais posicionamentos convictos tenhamos… Jamais estaremos 100% certos sobre algo. Devemos sim acreditar em um futuro que nos trará alegria. Devemos sim, mantermos nossos pensamentos positivos sobre isso. Mas, por favor, vamos colocar dentro de nossa mente que nossa maior PRIORIDADE, está e ser feliz HOJE! Não importa se tenhamos feito nossa semeadura há anos atrás ou há dois dias atrás… Não importa se é apenas uma gota ou uma grande tempestade que está caindo sobre nossa terra. Seja como for, devemos usufruir e absorver os prazeres e as lições de cada momento. Por que, por mínimo que sejam, eles podem ser intensos e infinitos. Exatamente como acontece com os oceanos.

Afinal, o que é o oceano se não uma infinidade de gotas?

Disponível em áudio:

 

Com afeto;
Thaís Lira ♡


assinatura-blog-ponto-da-lira

4 comentários em “UPDATE: Infinidade de gotas ♡

  1. Ai meu coração, acompanho teu blog já há algum tempo e hoje quando li esse título que me chamou a atenção depois de ter lido eu digo sinceramente: Muito obrigado! Eu precisava ler isso.

    Curtir

  2. Wesley, você não imagina o quanto me sinto feliz quando algum leitor meu, sai do anonimato e se manifesta de forma tão carinhosa no blog. Por sorte, isso tem acontecido regularmente. E seu comentário, fez esse artigo tornar-se ainda mais especial. Gratidão! Gratidão de verdade. E por favor, volte sempre que quiser. Beijo e queijo!

    Curtido por 1 pessoa

Olá! Seu comentário passará por aprovação. Se seguir nossos procedimentos, ele estará disponível em algumas horas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s